Não deu certo.

Não consigo encontrar palavras para descrever como a dor era horrível. Ela corroía dentro do meu peito, ardia. Chegava a ser quase insuportável. Não conseguia pensar em mais nada além de que o tempo passasse rápido e levasse pelo menos um pouco daquela angústia junto com ele. Já perdi muitas pessoas. Muitas pessoas passaram pela minha vida, entraram, ficaram por um tempo e depois partiram, mas nenhuma dor foi tão grande quanto a sua despedida. Tudo bem, eu já sentia há algum que não estava tudo tão certo como antes. Eu não sei ao certo, mas talvez já sentia o fim chegando. Mas de alguma forma ainda restava um pouco de esperança. De alguma forma um pequeno pedacinho de mim lutava com todos os outros que insistiam em não dar certo. Um pequeno pedacinho de mim não queria deixar tudo se desfazer, tudo se perder. Um pedacinho de mim ainda lutava pela ilusão de ficarmos bem, de ficarmos juntos, de voltar a ser como era antes. Mas não voltou a ser como era antes, e nem vai voltar. Tudo o que estava ao meu alcance eu fiz, eu tentei de todas as formas possíveis. Mesmo com toda a dor, com toda a angústia, eu ainda lutava por um pouco de esperança. Mas você conseguiu destruir todo a esperança que eu ainda sentia. Você preferiu se entregar a bobeira, ao orgulho, a ignorância, enquanto eu preferi me entregar ao amor. E talvez o problema tenha sido esse, eu amei de mais, amei por nós dois. Eu quis que desse certo por nós dois, eu quis muito e fiz muito para que desse certo, é uma pena que você não tenha feito o mesmo. Apesar de tudo não sinto ódio ou raiva, sinto pena, porque você nunca mais vai encontrar alguém que estivesse disposto a estar do seu lado mesmo quando você não merecia. Mas mesmo assim, quem saiu perdendo não fui eu. Eu apenas gastei amor demais com quem não era forte o suficiente para receber. (Escrito por Bárbara Flores)

Comente com o Facebook: