Lembranças.

Sabe quando em algum momento, vem do nada aquela lembrança? Sabe quando do nada começa a tocar aquela música e automaticamente você já imagina aquela pessoa? Sabe quando você está andando na rua e de repente vem aquele cheiro, aquele perfume e na hora vem a imagem da pessoa na sua mente? Sabe quando você encontra a pessoa em qualquer verso, em qualquer música, em qualquer trecho? Sabe quando você simplesmente se perde em seus pensamentos e quando percebe já está imaginando coisas, fazendo planos, traçando sonhos? Sabe quando você não consegue controlar seus pensamentos e nem evitar suas lembranças? E você acaba lembrando de todas as chances que teve, de todos os momentos que viveu, de todos os sorrisos que recebeu, de todos os abraços que deu. E você percebe que você queria poder reviver novamente, que queria poder tentar fazer diferente. Mas não dá. Já foi. Você já teve suas chances e você já deu muitas chances, não tinha como dar certo, não tinha como ser diferente. Tudo aconteceu da forma certa, mesmo que tenha dado errado. Já passou. O tempo passou, as coisas mudaram, os caminhos mudaram, suas vidas mudaram. Não é fácil lembrar, não é fácil aceitar, mas certas coisas não foram feitas para durar, foram feitas para ficar apenas nas lembranças. (Escrito por Bárbara Flores)

Comente com o Facebook: