Sinto muito.

Sinto muito, mas se você não é capaz de me amar assim como eu sou, não posso fazer nada meu bem. Não, eu não sou perfeita, tenho minhas qualidades e tenho meus defeitos. Tenho meus prós e contras. Não nasci para agradar ninguém além de eu mesma, porque o que me importa é estar de bem comigo mesma. Não nasci para implorar carinho ou mendigar atenção. Nasci para ser feliz com alguém que me aceite, que me ame do jeito que sou, com as manias que tenho, com os defeitos que possuo. Nasci para rir nas horas impróprias, emocionar com filmes românticos e relaxar ouvindo música. Nasci para demonstrar, para me entregar, para amar e ser correspondida. Nasci para movimentar, sentir, aproveitar. Não nasci para ficar atrás de ninguém, acredito que quando é para ser de verdade não precisa correr atrás, a pessoa simplesmente anda ao teu lado. É companheira, é paciente, compreende. É cuidadosa, é carinhosa, é protetora. Sinto muito, mas eu preciso de alguém em que eu possa me doar por completa sabendo que a pessoa também irá doar-se. Eu prefiro assim: ou tudo, ou nada. Meio termo e meio sentimento não me satisfazem. Sinto muito meu bem, mas se não for para somar, para completar, para melhorar, eu prefiro que nem faça parte da minha vida. (Escrito por Bárbara Flores)

Comente com o Facebook: